História dos Estados Unidos

Os primeiros habitantes dos Estados Unido chegaram há muitos milhares de anos, provavelmente vindos da Ásia. Pesquisas arqueológicas também indicam que os vikings estiveram na costa leste da América do Norte, por volta do início do século 11. Colombo desembarcou nas Bahamas, em 1492.

Em seu Mapa-Múndi, de 1507, em que o nome América aparece pela primeira vez (sobre o Brasil), Waldseemüller, representou apenas parte da costa leste dos EUA, indicando que a América do Norte ainda era praticamente desconhecida. O território continental do atual Estados Unidos era, então, habitado por várias nações indígenas, com uma população de cerca de 1,5 milhões de habitantes.

Em 1534, o explorador francês Jacques Cartier, amigo de Caramuru (que estava na Bahia), explorou parte da costa leste do Canadá.

Durante o reinado de Elizabeth I (1558-1603) os ingleses iniciaram explorações no Novo Mundo, incluindo muitas ações de pirataria sobre os domínios portugueses e espanhóis na América. John Howkins (1562 a 1568) dedicou-se ao tráfico de escravos. Sir Francis Drake (1570 a 1595) foi o mais destacado pirata inglês, com a bênção da Rainha. Martin Frobisher (1576) e John Davis (1585) exploraram o Ártico, buscando uma passagem pelo noroeste para o Oceano Pacífico.

As primeiras tentativas de colonização inglesa na América do Norte foram realizadas por Sir Humphrey Gilbert, entre 1578 e 1583, mas sem sucesso.

Sir Walter Raleigh fez novas tentativas, entre 1584 e 1587, quando fundou uma colônia na costa leste dos EUA, que chamou de Virgínia, em homenagem à Rainha Elizabeth I, também conhecida como a Rainha Virgem. Raleigh também não teve sucesso. A colônia fundada na ilha Roanoke, na atual Carolina do Norte, foi misteriosamente destruída.

Somente, em 1607, os ingleses conseguiram estabelecer uma colônia permanente nos Estados Unidos. Esse empreendimento foi financiado pela Virginia Company of London, uma empresa comercial criada no ano anterior. Em dezembro de 1606, três embarcações, com cerca de 105 colonos, liderados por Christopher Newport, partiram para a Virgínia. Em 14 de maio de 1607, fundou-se a colônia de Jamestown, no atual Estado da Virgínia. Jamestown foi a capital da Colônia Inglesa até 1699. Atualmente está em ruínas. Em 1620, peregrinos separatistas da Igreja Anglicana, chegaram no Mayflower e fundaram a Colônia de Plymouth, no atual Estado de Massachusetts.

No século 18, os britânicos já possuíam 13 colônias no atual território dos Estados Unidos. Em 1774, o Parlamento Britânico aprovou atos buscando afirmar sua autoridade sobre as colônias britânicas da América, incluindo o fechamento do porto de Boston. Tais atos foram considerados inaceitáveis pelos colonos. No mesmo ano, os colonos reuniram-se, na Filadélfia, para o primeiro Congresso Continental.

Em 1776, os colonos romperam com a Grã-Bretanha. Membros do Congresso Continental, reunidos na Filadélfia, assinaram a Declaração de Independência, aprovada em 4 de julho de 1776. Em 1783, após o Tratado em Paris, a Inglaterra reconheceu a independência dos Estados Unidos da América.

Durante os séculos 19 e 20, outros 37 estados foram adicionados aos 13 originais, além de várias possessões ultramarinas. Esses demais territórios pertenciam principalmente à França, a Espanha e ao México. Mais: aquisições territoriais

No século 19, estourou a Guerra Civil (1861-1865), em que uma União de estados do norte derrotou uma Confederação separatista de 11 estados escravistas do Sul (Confederate States of America), com capital em Montgomery, Alabama. Após a Guerra, a escravidão foi abolida em todos os estados dos EUA.

Nas décadas seguintes, um grande fluxo migratório vindo da Europa e da Ásia chegou à América.

Após as vitórias na Guerra Hispano-Estadunidense, em 1898, os Estados Unidos passaram a ser vistos como a maior potência do Planeta. Vários territórios na Ásia, América e Oceania foram incorporados ao País até o início do século 20.

Nos anos 1930, veio a Grande Depressão, uma traumática recessão econômica em que cerca de um quarto da força de trabalho ficou desempregada.

Em 1939, estourou a Segunda Guerra Mundial, mas os estadunidenses não quiseram se envolver até o ataque japonês, no Hawaii, em 7 de dezembro de 1941.

Após a Guerra, uma nova onda de prosperidade econômica envolveu os Estados Unidos. Seguiu-se uma rivalidade com a União Soviética e os tempos da "Guerra Fria", culminada com a (quente) Guerra do Viet Nam, nos anos 1960 até 1973. Em 1991, a União Soviética entrou em colapso.

Em 11 de setembro de 2001, as torres do World Trade Center, em Nova York, foram destruídas por um atentado terrorista. O século 21 nasceu com mudanças nas características dos conflitos internacionais.

Mais: Museus, Geografia, Economia e Universidades

 

 

Imigrantes

 

Estados Unidos

 

A Declaração da Independência na Filadélfia, do artista estadunidense John Trumbull (1756–1843). Essa pintura está reproduzida no verso nota de dois dólares.

 

Indios

 

Kennedy

 

Conquista

 

O Presidente Kennedy com o Governador eleito da Bahia Lomanto Júnior, em fevereiro de 1963. Em 22 de novembro daquele ano, Kennedy foi assassinado em Dallas. Em 1968, seu irmão Robert Kennedy, em campanha para a presidência, também foi assassinado.

 

Louisiana

 

Maryland

 

Mapa histórico

 

Declaração Independencia

 

História

 

Os índios foram expulsos de suas terras e instalados em reservas.

 

A conquista do território norte-americano, pelos colonos europeus, envolveu muitas lutas com os índios, principalmente na segunda metade do século 19. Nessa época, o Brasil já estava quase todo colonizado.

 

Imigrantes em Nova York no início do século 20. A imigração foi uma das bases da prosperidade do Estados Unidos.

 

EUA

 

Copyright © Guia Geográfico - Dados históricos.

 

 

 

 

 

História dos Estados Unidos